- Publicidade -

Abastecimento de alimentos no RS: Governo garante segurança e monitora preços após enchentes

0

Secretário de Política Econômica acalma população sobre abastecimento no RS

- Publicidade -

Em meio à devastação das colheitas pelas enchentes no Rio Grande do Sul, o secretário de Política Econômica, Guilherme Mello, trouxe um alento à população nesta quinta-feira (16/5): “Não há nenhum risco” em relação ao abastecimento de alimentos. Segundo ele, a dificuldade momentânea reside no escoamento da produção já colhida, devido aos bloqueios nas estradas causados pelas chuvas.

Dificuldade de escoamento, não de abastecimento

Mello explica que a logística comprometida pelas águas impede o acesso aos armazéns, atrasando a distribuição dos produtos. “Precisamos de mais informações para entender, mas as informações preliminares que nós temos é que a perda não é tão expressiva. Então, não há, do ponto de vista de abastecimento, nenhum risco. O que há é, momentaneamente, dificuldade de escoar uma produção que já foi colhida”, afirma.

Leia mais:

- Publicidade -

FGTS: R$ 6.220 liberados para moradores atingidos por enchentes no RS a partir de hoje!

Importação de arroz para repor estoques

Visando evitar uma possível alta nos preços dos produtos agrícolas gaúchos, o governo federal autorizou a importação de até um milhão de toneladas de arroz para repor os estoques públicos. A medida tem como objetivo garantir a segurança alimentar da população, especialmente das camadas mais necessitadas.

Combate à inflação de alimentos

O secretário Guilherme Mello reforça o compromisso do governo em manter os preços dos alimentos acessíveis à população. “O presidente Lula sempre manifestou a preocupação do desejo de manter os alimentos em preço acessível, quer dizer, sem altas expressivas de preços, porque, obviamente, isso impacta na vida daqueles que gastam a maior parte da sua renda com os alimentos, que são as pessoas mais pobres. E nós estamos muito atentos a esse tema”, destaca.

- Publicidade -

Monitoramento constante para prevenir aumento de preços

Para evitar que o cenário atual se traduza em aumentos nos preços dos alimentos, a Secretaria de Política Econômica (SPE), em conjunto com outros órgãos governamentais, está implementando um sistema de “monitoramento constante de preços, produção, safra, exportação e importação”.

“Estamos constituindo um mecanismo de inteligência para que o governo seja capaz um pouco de antecipar eventuais problemas e se valer das diferentes ferramentas que ele tem para conseguir minimizar flutuações muito grandes nos preços de alimentos”, explica Mello. Segundo ele, até o momento, não há sinais de que os preços dos alimentos estejam em risco de subir.

Governo ativo para garantir segurança alimentar

As medidas tomadas pelo governo federal demonstram o compromisso em garantir a segurança alimentar da população do Rio Grande do Sul, mesmo diante das adversidades causadas pelas enchentes. O monitoramento constante e a atuação proativa visam evitar que os efeitos do desastre climático se traduzam em aumentos nos preços dos alimentos, impactando negativamente a vida dos cidadãos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas