- Publicidade -

54% dos brasileiros perdem o sono com preocupações financeiras, revela pesquisa da Fintech Onze

0

Falta de dinheiro é a maior fonte de preocupação para brasileiros, aponta pesquisa

- Publicidade -

“Grito ao mundo inteiro/ Não quero dinheiro/ Eu só quero amar”. Esses versos, consagrados na voz do famoso cantor e compositor Tim Maia, vão contra a realidade da maioria dos brasileiros hoje. De acordo com um levantamento recente realizado pela Fintech Onze em parceria com a seguradora Icatu, a maior preocupação dos brasileiros não é a falta de amor ou amizade. Na verdade, os problemas financeiros tiram o sono de grande parte da população do nosso país.

O estudo ouviu mais de 8 mil pessoas e revelou que 54% delas destacam a questão financeira como o principal fator de preocupação diária. Esse percentual é maior do que outros temas que poderiam vir à mente, como família (17%), saúde (13%) e trabalho (8%).

Imagem: Reprodução Hilton Nascimento

Leia mais:

- Publicidade -

Mude sua vida financeira: 3 benefícios do INSS que são pouco conhecidos!

Por que a preocupação financeira predomina?

Para compreender melhor esse quadro, a pesquisa buscou identificar quais situações relacionadas ao dinheiro eram as mais estressantes para os entrevistados. 55% apontaram que a falta de dinheiro para emergências, como acidentes ou problemas de saúde, despertava angústia.

Além disso, 42% não possuíam dinheiro suficiente para pagar as contas do mês. Diante desses dados, é possível constatar que os problemas financeiros estão, de fato, impactando fortemente a saúde mental da população brasileira.

Qual é o impacto dessas preocupações na saúde mental da população?

- Publicidade -

De acordo com o psicólogo Leonardo Morelli, especialista em psicoterapia breve e hipnoterapia ericksoniana, “A incapacidade de cumprir com obrigações financeiras, como pagar contas ou dívidas, pode gerar um estado constante de ansiedade e estresse. Essa pressão financeira prolongada pode provocar sentimentos de desesperança e desamparo, contribuindo para o surgimento ou agravamento da depressão. A insegurança financeira também pode impactar a autoestima e a autoconfiança e, consequentemente, interferir nos relacionamentos pessoais, familiares e afetivos.”

Ainda de acordo com Morelli, o estudo mostrou que 71% dos entrevistados revelaram que problemas financeiros afetam sua saúde mental, listando ansiedade (53%); insônia (41%); e problemas de relacionamento com amigos, familiares e parceiros (15%).

Existe solução para o problema?

Segundo Loren Mendes, consultora de finanças, a educação financeira pode ser uma importante aliada. “É preciso levantar todas as informações sobre quanto entra de dinheiro e quanto sai. E aí tem um ponto difícil: separar o que é prioridade do que é supérfluo, que pode ser cortado”, afirma.

O psicólogo Leonardo Morelli complementa que é saudável procurar ajuda. “Problemas em uma área podem levar a desafios na outra, criando um ciclo que pode ser difícil de quebrar. Portanto, é crucial abordar ambos os aspectos simultaneamente para promover o bem-estar geral. Com o suporte certo, é possível gerenciar esses desafios de maneira eficaz, levando a uma vida mais equilibrada e saudável”, finaliza.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas