- Publicidade -

Infiltrada na Lava Jato: PF desmascara esquema milionário liderado por sindicalista influente

0

Sindicato sob a mira da Polícia Federal: Operação Smurfing tem início

- Publicidade -

Em uma nova virada na luta contra a lavagem de dinheiro, a Polícia Federal (PF) lançou na manhã da última quinta-feira (30) a Operação Smurfing. Esta ação tem como alvo uma organização criminosa sob a liderança de um líder sindicalista, suspeito de lavar dinheiro fruto de atividades ilegais.

O centro da operação é Ivam Rodrigues, ex-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção, Mobiliário e Montagem Industrial de São José dos Campos e Litoral Norte (Sintricom). Rodrigues é identificado como o provável líder desta operação criminosa.

pf
Foto: Reprodução Ciências Criminais

Leia mais:

- Publicidade -

Adolescente vítima de bullying e homofobia abre fogo em escola, mata uma e fere dois

Ataque em escola desperta alerta: Lula condena fácil acesso de jovens a armas

Quando e quanto desta rede de lavagem de dinheiro foi movimentado?

As investigações indicam que durante seu mandato de 2019 a 2020, a operação eclodiu, com o grupo criminoso movimentando cerca de R$ 2,5 milhões em transações duvidosas.

Como foi a operação da PF nesse caso?

- Publicidade -

Com a emissão de cinco mandados de busca e apreensão pela Justiça Federal de São Paulo, agentes da PF percorreram os municípios de São José dos Campos, Jacareí e Itapevi. Todas essas ações tinham a finalidade de coletar evidências que possam reforçar a investigação em andamento.

A Operação Smurfing é um desdobramento da Operação “Pau na Gata I”, executada em outubro de 2019. Os esforços de investigação anteriores revelaram a existência de uma operação de lavagem de dinheiro cuidadosamente planejada e executada pelo líder da organização criminosa e seus cúmplices.

Como foi realizada a lavagem do dinheiro?

De acordo com a PF, após o desvio de grandes quantidades de dinheiro pela Sintricom de São José dos Campos, o grupo conduziu transações financeiras por meio de contas de pessoas intituladas “laranjas”. Entre elas, conta de uma igreja e membros de uma loja maçônica foram utilizadas. O dinheiro desviado estava sendo usado para adquirir bens em nome de terceiros, bem como financiar viagens internacionais e fornecer presentes para os investigados e seus associados.

Quais as consequências legais da Operação Smurfing?

O Judiciário já tomou a iniciativa de bloquear as contas bancárias dos envolvidos. Agora, eles enfrentam acusações por crimes de lavagem de dinheiro e peculato. A depender da decisão do juiz, as penas para essas infrações podem chegar a 22 anos de prisão.

No momento, nem Ivam Rodrigues nem representantes do Sintricom foram encontrados para fornecer esclarecimentos adicionais. Continuamos acompanhando o avanço desta operação e deixamos o espaço aberto para futuras atualizações e esclarecimentos.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas