- Publicidade -

Amazon: Falhas de segurança levam a tragédia e acarretam multa de U$7.000

0

Recentemente, um trágico acidente ocorreu no centro de distribuição da Amazon, em Indiana, levantando discussões importantes sobre segurança no trabalho. Caes Gruesbeck, um funcionário do armazém, faleceu devido a ferimentos graves após ficar preso entre máquinas. A questão é de extrema relevância, pois aborda a responsabilidade das empresas em garantir um ambiente de trabalho seguro para os seus empregados.

- Publicidade -

Depois de um processo investigativo que durou 11 semanas, as autoridades de segurança de Indiana concluíram que a Amazon falhou em fornecer um local de trabalho seguro. Consequentemente, a gigante do comércio eletrônico recebeu uma multa de 7 mil dólares. Esse valor, embora possa parecer pequeno para uma companhia do porte da Amazon, é um forte indicativo de que a segurança no trabalho é um assunto que deve ser levado muito a sério.

Leia mais:

Seca extrema na amazônia: Causas, consequências e o desafio de encarar um futuro incerto

Prepare-se para a tempestade de ofertas: Amazon anuncia Black Friday com até 80% de descontos!

- Publicidade -

O que diz a Administração de Segurança e Saúde Ocupacional?

A Administração de Segurança e Saúde Ocupacional dos Estados Unidos afirmou que a Amazon não conseguiu garantir um local de trabalho livre de perigos reconhecidos que poderiam causar a morte. Segundo o órgão, a Amazon deveria ter fornecido aos seus funcionários treinamento adequado, aplicado regras de segurança envolvendo elevadores e áreas de perigo demarcadas claramente.

Em resposta às alegações, a Amazon contestou as citações, argumentando que corrigiu rapidamente os problemas de segurança. A companhia se pronunciou através da sua porta-voz, Maureen Lynch Vogel, afirmando que agiu com rapidez após o incidente, tomando medidas como pendurar cartazes em áreas de difícil acesso para alertar sobre os riscos.

Acidentes de trabalho são recorrentes na Amazon?

Uma reportagem do Washington Post indicou que a Amazon é a empresa que mais registrou incidentes envolvendo ferimentos graves nos últimos quatro anos. Em 2020, para cada 100 funcionários que trabalhavam em tempo integral durante um ano, ocorreram 5,9 incidentes graves.

- Publicidade -

Foto: Divulgação

Desde 2022, a Administração de Segurança e Saúde Ocupacional apresentou pelo menos meia dúzia de violações de segurança contra a empresa, resultando em multas que ultrapassam 270 mil dólares.

Em resposta ao histórico de segurança citado na reportagem, a Amazon argumentou que as alegações são imprecisas e não refletem a realidade da empresa. “Estamos sempre investindo em segurança e nossos esforços estão dando certo”, disse a porta-voz da empresa.

Este incidente serve como um lembrete de que a segurança no trabalho deve ser uma prioridade para todas as empresas, independentemente do seu porte ou ramo de atuação. A manutenção de um ambiente de trabalho seguro não apenas protege os empregados, como também evita danos à reputação e potenciais problemas legais para as empresas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas