- Publicidade -

Cientistas presenciam fenômeno único: Cobra da América do Sul emite sua primeira voz

0

Primeira vocalização de cobra registrada no Amazonas choca a comunidade científica

- Publicidade -

O mundo da ciência constatou um fato extraordinário, cientistas brasileiros registraram a primeira vocalização de uma cobra na América do Sul. O registro ocorreu durante uma trilha noturna no município de Presidente Figueiredo, no Amazonas, alterando as diretrizes tradicionais de herpetologia (estudo de anfíbios e répteis) na região.

Os pesquisadores são bolsistas dos Programas de Pós-Graduação em Ecologia e em Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). A descoberta, embora ocorrida em 2021, só foi publicada recentemente na prestigiosa revista científica, Acta Amazônica. Segundo os pesquisadores, a cobra da espécie Dipsas catesbyi, popularmente conhecida como papa-lesma, emitia um som muito parecido com um grito, fato que os instigou a investigar mais a fundo.

Assista ao vídeo:

- Publicidade -

Leia mais:

Desastre ambiental: Amazonas perdeu área de água do tamanho do Distrito Federal em setembro

Jogador da Seleção Brasileira elogia Daniel Alves e gera polêmica na web

Como foi a descoberta?

Ao investigar os hábitos da serpente Dipsas catesbyi durante uma trilha noturna, os pesquisadores filmaram o animal a uma altura de 40 centímetros do chão. Incrivelmente, ao ser manuseada, a serpente emitiu um som que, para surpresa dos pesquisadores, parecia um grito. O som foi gravado e disponibilizado pelo Projeto Suaçuboia, grupo de pesquisa dedicado ao estudo de serpentes da região.

- Publicidade -

Foi realmente a vocalização de uma cobra?

Embora ao princípio os pesquisadores imaginassem que o som poderia ser de outro animal, inúmeras pesquisas e investigações levaram à conclusão de que o som emitido realmente pertencia à cobra. Isso chocou a comunidade científica, uma vez que é a primeira vocalização de uma serpente documentada na América do Sul.

Qual o impacto desta descoberta?

De acordo com Igor Yuri, fundador do Projeto Suaçuboia e um dos cientistas que presenciou o registro, essa descoberta “é virar a herpetologia na América do Sul de cabeça pra baixo!”. A notícia reverberou intensamente, criando um vínculo afetivo de muitas pessoas com o reptil, apesar de seus estigmas sociais. Para Yuri, “A melhor parte é ver as pessoas achando fofo uma cobra, sendo bonitinha. Acho que além do valor científico gigante desta descoberta, o retorno por meio da educação ambiental é maravilhoso”.

Essa descoberta exemplifica como a natureza constantemente surpreende a ciência, especialmente numa região tão rica e diversificada como a Amazônia. O fato de uma cobra emitir sons, num padrão similar ao de um grito, sugere que ainda muito precisa ser descoberto sobre o comportamento desses enigmáticos seres.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas