- Publicidade -

Segredos de guerra: A espiã peruana, Elvira de la Fuente que enganou nazistas e desempenhou um papel vital no Dia D

0

Em uma madrugada de 1942, no Casino Crockford, em Londres, uma jovem peruana conhecida como Elvira de la Fuente, também chamada de Elvira Chaudoir, revelou a alguns amigos que havia conseguido um emprego bem remunerado e estava aprendendo um código para o serviço secreto britânico. 

- Publicidade -

Além disso, ela afirmou que em breve seria enviada em uma missão à França.

Leia Mais:

Top 8 melhores filmes de guerra que exploram além do conflito

Rastreando os horrores do passado: Confira o destino dos criminosos de guerra

- Publicidade -

Esta intrigante história é contada no livro “Los Secretos de Elvira” (Os segredos de Elvira, em tradução direta) pelo escritor peruano Hugo Coya. 

Na época, a Segunda Guerra Mundial estava em pleno curso, e Elvira se envolveria em uma das tramas de espionagem mais ousadas e inusitadas da guerra.

Inicialmente, a peruana não era o modelo de agente secreta discreta. Ao contrário do estereótipo de agentes reservados, ela era conhecida por sua vida agitada, frequentando festas, bebendo muito e gastando dinheiro em jogos de azar. 

Sua personalidade extravagante chamava a atenção e sua bissexualidade era considerada escandalosa na época.

Entretanto, sua vida chamou a atenção das autoridades britânicas, e ela foi recrutada pelo MI6 – serviço secreto britânico -, devido ao seu passaporte peruano, que permitia circular pela Europa.

- Publicidade -

Apesar das dúvidas iniciais sobre sua adequação como espiã, Elvira mostrou ser valiosa devido à sua capacidade de passar despercebida e ao seu acesso a círculos sociais e econômicos influentes.

Influência de Elvira no Dia D e na derrota dos nazistas

Dia D
Dia D – Foto: picture-alliance/akg-images/reprodução.

Elvira começou a trabalhar como espiã dupla, coletando informações e enviando-as aos britânicos enquanto fornecia aos nazistas informações falsas cruciais.

Sua missão mais notável ocorreu antes do Dia D, quando ela convenceu os nazistas de que os Aliados planejavam desembarcar na Baía da Biscaia, no sudoeste da França, desviando as tropas alemãs da Normandia, onde ocorreu o verdadeiro desembarque.

O Dia D marcou o início da derrota do Eixo na Segunda Guerra Mundial. Elvira e outros agentes da Double Cross, o grupo de espiões responsável por enganar os nazistas, desempenharam um papel fundamental nessa operação.

Ela se aposentou após a guerra, mas sua contribuição não foi amplamente reconhecida até anos depois.

Embora sua vida tenha sido marcada por escândalos e extravagâncias, Elvira De la Fuente será sempre lembrada como uma das figuras mais fascinantes e importantes da Segunda Guerra Mundial, cujas ações desempenharam um papel crucial na vitória dos Aliados sobre os nazistas. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas