- Publicidade -

Sergio Moro acusa Lula de perseguição política após anulação de provas da Odebrecht

0

Política: Sergio Moro alega perseguição política por parte de Lula

- Publicidade -

Nos bastidores do poder, a atmosfera anda tensa. O ex-juiz e senador Sergio Moro afirmou em declarações privadas a aliados que vem sendo alvo de uma “perseguição política” por parte do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A afirmação surge como resposta à recente decisão do ministro Dias Toffoli, que anulou as provas obtidas na delação da Odebrecht.

”O que eles vão alegar? Vão descobrir alguma prova? Permitam a investigação. Isto é uma perseguição política do governo Lula que está mobilizando todos os aparatos do governo contra ex-membros do Judiciário”, argumenta Moro. A alegada perseguição política tem levantado questionamentos e gerado uma série de debates no cenário político nacional.

Leia mais:

Deputada Bia Kicis (PL-DF), publica vídeo do casamento de presa no 8 de janeiro!

- Publicidade -

Dançarina de IZA, Mileide Guedes, está desaparecida. Veja o que se sabe sobre o caso

O ministro Dias Toffoli defende sua decisão?

Toffoli sustenta que sua decisão deve ser encaminhada aos órgãos investigadores a fim de tomar medidas contra os servidores públicos que cometeram arbitrariedades na prisão de Lula e que participaram do acordo da Odebrecht. A decisão de Toffoli tem repercutido em diferentes esferas do governo, e aberto brecha para uma série de investigações.

Impacto da decisão e próximos passos

Vários setores do governo serão envolvidos na investigação. No âmbito criminal, a Polícia Federal terá a tarefa de averiguar se houve crimes como abuso de poder ou corrupção, cuja pena pode chegar até à prisão. No âmbito administrativo, atuam a Controladoria Geral da União e o Conselho Nacional de Justiça, que inclusive já têm uma sindicância em aberto. Em casos de comprovação de danos, a Advocacia Geral da União pode decretar o pagamento de indenizações contra a União.

- Publicidade -

Diante deste cenário, Moro mantém sua posição, argumentando aos aliados que as provas não foram contaminadas e que o acordo de cooperação jurídica internacional não era necessário – posição esta que também é defendida pela associação nacional dos procuradores da república na nota recentemente divulgada.

Posicionamento de Lula

A equipe do presidente Lula, ao ser procurada para comentar as alegações de Moro, preferiu se manter em silêncio, não emitindo qualquer comentário até o momento.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas