- Publicidade -

Novas regras para compras no AliExpress: entenda o que muda!

0

Compras internacionais no AliExpress terão novas regras

- Publicidade -

A maneira como a realizamos compras internacionais no renomado e-commerce chinês AliExpress está prestes a passar por mudanças consideráveis. Recentemente, um comunicado divulgado pela empresa viralizou nas redes sociais, despertando dúvidas e curiosidades entre os consumidores.

No comunicado, a empresa anunciava sua participação no programa Remessa Conforme, uma iniciativa do governo federal, que visa regulamentar e simplificar as transações de compras importadas, mostrando já no carrinho os impostos devidos.

Leia mais:

Deputada Bia Kicis (PL-DF), publica vídeo do casamento de presa no 8 de janeiro!

- Publicidade -

Dançarina de IZA, Mileide Guedes, está desaparecida. Veja o que se sabe sobre o caso

AliExpress confirmou veracidade do comunicado: o que muda para o consumidor?

A empresa confirmou a legitimidade do comunicado disparado aos seus parceiros. Agora, eles estão em pleno desenvolvimento de uma plataforma que possibilita ao consumidor calcular previamente o valor dos impostos na finalização das compras. Enquanto a plataforma não é lançada, as compras continuam sendo realizadas mediante o modelo atual.

Segundo o comunicado, as compras abaixo de US$ 50 terão um imposto de 17%, correspondente apenas ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Para compras acima deste valor, a taxa de imposto irá se manter em 92% do total.

Como funciona o cálculo destes impostos?

- Publicidade -

Para esclarecer o funcionamento dessas taxações, recorremos ao conhecimento de Felipe Santos Costa, advogado especializado em direito tributário e membro da Comissão Especial de Assuntos Tributários da OAB-RJ. Costa explicou que, graças ao Remessa Conforme, compras de até US$ 50 no AliExpress serão isentas do Imposto sobre Importação e obterão apenas a cobrança fixa do ICMS, no valor de 17%.

Ao exceder este valor, aplicam-se dois impostos: Imposto de Importação (60%) e ICMS (17%). A soma desses impostos chega a 77% e os 15% restantes são oriundos da incidência “por dentro” do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços que leva em conta o preço do produto e o próprio imposto aplicado.

O que é o programa Remessa Conforme?

Instituído pelo Ministério da Fazenda, o Remessa Conforme foi criado para acelerar as operações de comércio exterior, eliminando a necessidade de fiscalização aduaneira. As mercadorias adquiridas por meio do programa recebem um selo especial e, antes mesmo do produto cruzar fronteiras, os impostos são declarados para o devido recolhimento.

A adesão ao Remessa Conforme é facultativa para as empresas. A principal vantagem para as que aderirem consiste na isenção do imposto federal de importação em compras abaixo de US$ 50. Contudo, o ICMS aplica-se mesmo nesse caso.

Estas novas regras passam a vigorar para todas as compras de produtos importados realizadas em empresas que aderirem ao programa Remessa Conforme.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas