- Publicidade -

Victor Meyniel agredido no Rio: Agressor é preso por homofobia!

0

No último sábado (02/09), por volta das 8h30 da manhã, o ator Victor Meyniel, de 26 anos, foi brutalmente agredido em Copacabana, Rio de Janeiro, em um incidente que agora é tratado como um caso de homofobia.

- Publicidade -

Meyniel denunciou a agressão à Polícia Civil, que realizou a prisão do agressor Yuri de Moura Alexandre, de 28 anos.

Leia mais:

Jean Wyllys no banco dos réus? Eduardo Leite acusa o ex-deputado de homofobia!

Ódio no Twitter: Homem é condenado por incitar racismo e homofobia na rede social

- Publicidade -

O incidente ocorreu em frente ao prédio onde Yuri reside, no bairro Siqueira Campos, Zona Sul do Rio de Janeiro. 

Segundo o registro de ocorrência, Meyniel havia conhecido Yuri em uma boate local por volta das 5h da manhã, e ambos foram para a casa do agressor.

De acordo com a defesa do ator, eles estavam conversando e trocando carícias quando uma mulher que morava com Yuri apareceu.

Nesse momento, Yuri teria começado a ficar agressivo e conduziu Meyniel para fora do apartamento, até a portaria do prédio. A vítima afirma que não conhecia a mulher que surgiu na situação.

No hall do prédio, Meyniel teria questionado Yuri sobre seu comportamento, e o agressor proferiu ofensas homofóbicas antes de iniciar as agressões físicas. 

- Publicidade -

A defesa alega que Yuri ficou enfurecido quando Meyniel mencionou que eles estavam se beijando.

Agressão contra Victor Meyniel

Imagens das câmeras de segurança do condomínio registraram o momento em que Yuri desferiu cerca de 40 socos no rosto da vítima, às 8h24 da manhã. 

O porteiro do prédio presenciou as agressões e não interferiu, sendo posteriormente indiciado por não prestar socorro à vítima.

Após as agressões, Yuri deixou Meyniel no chão do hall e foi para a academia do prédio, enquanto a vítima permaneceu no local. 

O porteiro, em seguida, segurou Meyniel pelo braço e o moveu para uma área mais afastada, aparentemente apenas para liberar o trânsito no local, sem prestar assistência adequada.

Meyniel, eventualmente, levantou-se e procurou um policial para relatar o ocorrido, sendo posteriormente conduzido até a delegacia. 

Ele foi submetido a exames médicos que identificaram inchaços no rosto, sangramentos na boca e no nariz e dores de cabeça.

Victor Meyniel agredido
Foto: itatiaia/reprodução.

A defesa de Meyniel alega que os crimes cometidos foram de homofobia e lesão corporal. 

A homofobia se tornou crime no Brasil em 2019, e crimes de ódio contra a população LGBTQ+ podem resultar em punições imprescritíveis e inafiançáveis.

A Polícia Civil pediu a conversão da prisão em flagrante de Yuri em prisão preventiva, e o caso agora está sob investigação. 

A mulher presente no apartamento também deverá prestar depoimento, e o condomínio foi notificado para fornecer as gravações das câmeras de segurança. 

A sociedade espera que justiça seja feita e que atos de homofobia sejam combatidos de forma eficaz.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas