- Publicidade -

Aposentado é dado como morto há 28 anos, e descobre o caso apenas em 2021!

0

Em Tocantins, um caso chamou a atenção da justiça e da polícia local, pois um homem que estava morto há 28 anos, se apresentou à justiça reclamando estar vivo, e solicitando o retorno de seus benefícios de aposentadoria e de consultas pelo SUS.

- Publicidade -

Ainda que seja um caso incomum, foi de fato essa a situação do trabalhador rural Manoel Marciano da Silva, de 71 anos.

Leia Mais:

Aposentados que continuam trabalhando podem ficar sem certos benefícios do INSS

Benefício de pessoa falecida: o que fazer para obter o valor devido?

- Publicidade -

Seu Manoel foi registrado como falecido por sua ex-mulher em 1995, após a separação de um casamento de cerca de 20 anos.

De acordo com os documentos, a ex-mulher e outras duas testemunhas assinaram o papel de falecimento por causa desconhecida.

Além disso, também consta no documento que seu Manoel foi enterrado no cemitério público de Augustinópolis, no qual o trabalhador rural revela nunca ter sequer entrado.

 Seu Manoel só teve algum conhecimento do caso em 2012, quando compareceu para votar nas eleições e descobriu que estava dado como morto, contudo, na época acreditou ser apenas um erro e não deu atenção para o assunto.

Aposentado leva 2 anos para provar que não estava morto

- Publicidade -

Seu Manoel dado como morto
Foto: G1/Ana Paula Rehbein/reprodução.

Apesar de em 2012 ter sido impedido de votar, seu Manoel não deu atenção para a ocorrência, até que em 2021, perdeu os seus benefícios de aposentadoria e a possibilidade de marcar consultas pelo SUS. 

Em razão disso, o homem entrou em contato com um escritório de advocacia para provar perante a justiça que não estava morto.

Ainda que fosse o caso óbvio, seu Manoel, necessitou apresentar-se perante a justiça com duas testemunhas para provar que esteve vivo durante os 28 anos em que foi dado como morto.

O juiz questionou as testemunhas se em algum momento seu Manoel havia sido dado como desaparecido ou viajado por muito tempo, ambas responderam que não, ele sempre esteve pela região.

Após a audiência, seu Manoel deixou de ser declarado como morto e voltará a receber seus benefícios. Contudo, o aposentado revela não ter qualquer rancor sobre a ex-mulher.

Ainda assim, a Polícia Civil do Tocantins irá investigar a ex-mulher e as testemunhas, por falso testemunho e fraude em documentos.

A reportagem do Jornal Nacional da Rede Globo, afirmou ter entrado em contato com a ex-mulher, que não desejou gravar entrevista.

Além disso, os filhos da senhora afirmaram que ela foi induzida ao erro, por ser analfabeta. 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas