- Publicidade -

Enfermeira assassina de bebês faz declarações polêmicas no julgamento

0

A enfermeira Lucy Letby, que ao longo de dez meses passou por um intenso e difícil julgamento, se tornou conhecida como a criminosa mais perigosa da história da criminalidade infantil do Reino Unido.

- Publicidade -

A jornalista Judith Moritz, da BBC News, acompanhou o desenvolvimento desse caso, a partir de agosto de 2023, e compartilha uma perspectiva detalhada sobre o mesmo.

Leia mais:

Saiu o veredito: enfermeira que assassinou bebês é sentenciada à prisão perpétua

Anjo da Morte? A chocante história da enfermeira que matava bebês com injeções mortais

- Publicidade -

Para Moritz, compreender totalmente Letby ainda é um desafio. Como poderia a enfermeira, antes tida como uma pessoa típica, ser a assassina de crianças mais prolífica do país?

Os registros das redes sociais retratavam Letby em situações informais, curtindo com amigos e sorrindo para câmera, um contraste gritante com a severidade e seriedade exibida durante o julgamento.

Enfermeira assassina
Fonte: Reprodução/NDTV

Como era o clima do julgamento?

Letby, cujo cabelo loiro tingido voltou a sua cor natural, estava sempre ao redor de agentes penitenciários e seu constante companheiro era um lenço de cor rosa que ela segurava em suas mãos durante as sessões.

- Publicidade -

A galeria do público estava sempre ocupada pelas famílias das vítimas, enquanto do outro lado, eram notavelmente perceptíveis os assentos vazios.

Qual foi a postura da enfermeira durante o julgamento?

Em todos os momentos do julgamento, a enfermeira manteve uma expressão neutral, mesmo quando as evidências apresentadas eram de extrema carga emocional.

Uma das poucas vezes que a enfermeira demonstrou emoção foi durante o depoimento de um médico, de identidade desconhecida, com quem Letby havia admitido ter uma relação afetuosa.

Além disso, algumas falas e escritas da enfermeira chocaram a todos, por exemplo quando o promotor começou a interrogá-la.

“Existe alguma razão pela qual você chora quando fala de si mesma, mas não chora ao falar dessas crianças mortas e gravemente feridas?“, falou.

“Eu chorei ao falar de alguns desses bebês”, respondeu Letby.

Quando o julgamento começou, a acusação apresentou como prova uma folha de anotações que a polícia havia encontrado pouco depois da prisão da enfermeira.

Ela estava repleta de rabiscos feitos com desespero e continha frases como:

“Eu sou má, eu fiz isso. Matei-os de propósito porque não sou suficientemente boa, não mereço viver, sou uma pessoa horrível.”

A acusação apresentou a fala como uma confissão. A defesa argumentou que era um “grito de desespero e um pedido de ajuda” escrito por alguém que havia sido injustamente acusado.

A questão emocional e a figura misteriosa de Letby

No entanto, até mesmo esse raro momento de emoção por parte de Letby não foi o suficiente para desvendar o mistério por trás de sua personalidade.

As evidências apresentadas eram complexas e cheias de termos técnicos da medicina neonatal, mas em nenhum momento foram capazes de lançar luz sobre o caráter da enfermeira ou seus possíveis motivos para cometer os assassinatos.

Apesar da condenação e do título infame de “assassina de crianças mais prolífica do Reino Unido”, restam ainda várias perguntas sem resposta sobre Lucy Letby.

Espera-se que, com o tempo, mais detalhes sobre essa figura complexa e controversa possam ser revelados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas