- Publicidade -

Família de jogador inspirador de ‘Um Sonho Possível’ rebate alegações após processo

0

A suposta família adotiva de Michael Oher, um ex-jogador de futebol americano de 37 anos que serviu de inspiração para o filme “Um Sonho Possível” lançado em 2010, expressou suas opiniões pela primeira vez desde que veio à tona a notícia de que Oher entrou com um processo legal contra eles.

- Publicidade -

Eles alegam que nunca receberam qualquer compensação pela adaptação cinematográfica dirigida por John Lee Hancock. Saiba mais!

Leia mais:

O filme ‘Um Sonho Possível’ é uma mentira? Ex-jogador acusa família adotiva e diz ter sido enganado

Conheça os 5 filmes melhor avaliados no IMDb!

- Publicidade -

”Um Sonho Possível”

O filme, estrelado por Sandra Bullock e Quinton Aaron, recebeu inclusive uma indicação ao Oscar e encontra-se atualmente disponível na plataforma HBO Max.

O ex-jogador da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos, afirma que o casal Leigh Anne e Sean Tuohy, retratado como seus pais adotivos no filme, se aproveitou de seus ganhos no esporte e nunca ministrou o acolhedor como filho.

Oher alega que o casal comercializou a narrativa de forma idealizada visando lucro à sua própria custa. No enredo do filme, eles o adotaram e estimularam a seguir uma carreira no futebol americano.

Oher explica que, na realidade, tanto Leigh Anne quanto Sean levaram-no a acreditar que os documentos que formalizaram sua relação como seus “guardiões legais” eram equivalentes a serem adotados como um filho. No entanto, a situação se desenvolve mais como uma tutela legal.

- Publicidade -

De acordo com os registros judiciais, os lucros provenientes dos direitos do livro e do filme “Um Sonho Possível” foram compartilhados entre Leigh Anne, Sean e seus dois filhos biológicos.

Cada um dos filhos biológicos recebeu uma quantia de US$ 225 mil, além de 2,5% dos ganhos não especificados derivados da obra. Oher afirma que nunca recebeu qualquer compensação financeira pela produção do livro ou do filme.

Confira o trailer:

Versão da família Tuohy

Conforme relatado pelo jornal Daily Memphian, Sean Tuohy expressou profundo abatimento diante das alegações feitas por Michael Oher.

Ela afirmou que assumiu a tutela do jogador com a intenção de assegurar sua oportunidade de jogar futebol americano na faculdade, e não com o propósito de explorá-lo de alguma forma.

Tuohy refutou qualquer alegação de tirar vantagem de Oher por meio dos lucros do filme. Ele enfatizou que a família também não recebeu nenhum ganho financeiro com o filme.

Segundo Tuohy, a única compensação que receberam foi de Michael Lewis, autor do livro original que inspirou o filme. Além disso, ela esclareceu que os lucros foram divididos igualmente entre todos os envolvidos, incluindo Michael Lewis. O valor em questão era de aproximadamente $ 14.000 por pessoa.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas