- Publicidade -

Será o fim da gratuidade do Pix? Veja a explicação do presidente do Banco Central!

0

Recentemente, os usuários do Pix têm estado atentos para saber se essa popular modalidade de pagamento será sujeita a taxas.

- Publicidade -

A incerteza sobre essa questão tem sido uma fonte de confusão, deixando muitos se perguntando sobre o futuro do método de pagamento mais utilizado atualmente. Em resposta a essas dúvidas, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, esclareceu a situação.

Leia mais:

Banco Central revela ‘Drex’: A futura moeda digital do Brasil

Banco Central revelou que o crédito rotativo vai deixar de existir!

- Publicidade -

A clareza sobre a taxação do Pix:

Certamente você já ouviu falar sobre a possibilidade de o Pix ser tarifado em algum momento. Essa incerteza tem gerado confusão diante das especulações sobre o que pode vir a acontecer com o uso do Pix.

Por isso, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, participou de uma sessão no Senado Federal com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre as decisões de política monetária e estabilidade financeira adotadas no semestre anterior.

Quanto à questão de taxação do Pix, Roberto Campos Neto foi questionado e negou enfaticamente a possibilidade de impor taxas sobre o uso do Pix. Ele deixou claro que não há planos para taxar o Pix, principalmente porque muitas pessoas dependem dessa ferramenta para suas transações financeiras.

Fonte: CNN

- Publicidade -

O Banco Central tem trabalhado junto às instituições bancárias para incentivar a adoção de medidas mais rigorosas na análise das novas contas, a fim de reduzir a criação de contas falsas e, consequentemente, combater potenciais fraudes relacionadas ao Pix.

Além disso, outra iniciativa é permitir que os usuários estabeleçam restrições em suas contas, como permitir transferências apenas para contatos pré-aprovados.

É importante esclarecer que a ideia de taxação do Pix tem sido amplamente disseminada por desinformação e notícias falsas. O Banco Central reforça que as pessoas físicas continuam isentas de taxas e tarifas ao utilizar o Pix, seja para efetuar pagamentos ou receber valores.

No entanto, é válido destacar que a tarifa do Pix para pessoas jurídicas não é uma novidade.

A existência de regras diferenciadas gerou uma série de rumores nas redes sociais, onde informações imprecisas foram compartilhadas, mencionando tarifas cobradas por bancos em transações de Pix, sem contextualizar que essas regras são aplicáveis especificamente a pessoas jurídicas e não a indivíduos.

Portanto, é essencial estar atento a quais regras se aplicam para evitar informações equivocadas que possam causar confusão. Em relação a pessoas físicas, é importante reiterar que o uso do Pix continua isento de tarifas.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas