- Publicidade -

A revolução financeira que você esperava: ‘Super App’ unificará contas em um único espaço!

0

Em um cenário onde os brasileiros mantêm em média cinco contas em diversas instituições bancárias, conforme dados do Banco Central, enfrentar desafios ao planejar finanças e organizar o dinheiro é uma realidade comum.

- Publicidade -

Em resposta a essa complexidade, em breve, serão lançados os chamados “agregadores financeiros”, conhecidos como “Super Apps” ou “superaplicativos”, como mencionado pelo Banco Central.

Leia mais:

Banco Central revelou que o crédito rotativo vai deixar de existir!

Banco Central revela ‘Drex’: A futura moeda digital do Brasil

- Publicidade -

Unificação de informações em um único “Super App”:

A proposta central é unificar as informações das pessoas físicas, que atualmente estão dispersas em múltiplos bancos, dentro de uma única plataforma.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, revelou que a previsão é que o novo aplicativo esteja disponível até o final de 2024. Ele explicou a proposta, afirmando: “Você vai ter seu fluxo [financeiro de todos os bancos] consolidado em um instrumento só.

Então hoje a gente paga o cartão de crédito, e tem aquele ‘dois de três (parcelas), cinco de oito’, e você não sabe mais quanto que você deve. Você vai apertar um botão (no super app) e vai ter lá todo o seu fluxo de caixa, como as empresas fazem hoje. Isso vai estar disponível para as pessoas físicas.”

Esse agregador financeiro representa mais uma etapa do “open banking” (ou open finance), uma plataforma em desenvolvimento pelos players do sistema financeiro.

- Publicidade -

Foto: Divulgação,

Ela permite aos clientes compartilhar dados bancários e históricos de transações com bancos e fintechs. O objetivo é intensificar a competição entre os bancos, ampliando as opções para os consumidores.

O diretor de Regulação do BC, Otavio Damaso, explicou que o “open finance” impulsiona a evolução dos aplicativos, agregando cada vez mais informações, produtos e serviços.

Com relação aos “Super Apps”, Damaso destacou: “Se o consumidor tem duas, três contas em diferentes instituições financeiras, vai poder agregar todas as suas informações em um único local.”

O Banco Central ressaltou que não é necessário regulamentar adicionalmente esses agregadores financeiros, uma vez que eles já estão contemplados no próprio regulamento do open finance.

As funcionalidades dos “Super Apps” abrangem uma série de vantagens para os usuários, como escolher qual banco usar para efetuar pagamentos via PIX, comparar taxas de juros para empréstimos, converter moedas, realizar investimentos com competição entre taxas de retorno e até mesmo portar crédito.

A unificação do fluxo financeiro, englobando débitos e créditos, promete simplificar a gestão financeira, trazendo maior clareza e facilidade para a vida financeira dos brasileiros.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas