- Publicidade -

Ozonioterapia sancionada por Lula: Entenda as implicações e controvérsias

0

A sanção pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de uma lei que autoriza a ozonioterapia em território nacional, publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (07), tem gerado intensos debates sobre os riscos e benefícios dessa prática.

- Publicidade -

A nova lei, proposta em 2017 pelo ex-senador Valdir Raupp (MDB-RO), declara a ozonioterapia como um procedimento complementar que só pode ser realizado por profissionais de saúde de nível superior, utilizando equipamentos regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Leia mais:

Aliado de Lula no Supremo: Cristiano Zanin assume como Ministro do STF!

Aprenda o Passo a Passo para Excluir Contas do Google

- Publicidade -

Debate Científico e Controvérsias em Torno da Regulamentação da Ozonioterapia

Embora a ozonioterapia tenha recebido a aprovação legislativa, sua regulamentação contraria as posições de várias entidades médicas no Brasil, que questionam a falta de evidências científicas que sustentem seu uso terapêutico.

O Conselho Federal de Medicina (CFM) tem sido um dos críticos mais proeminentes da prática, ressaltando que a ozonioterapia não é válida para nenhuma doença, incluindo a COVID-19.

A ozonioterapia se baseia na aplicação de ozônio medicinal, um gás com propriedades oxidantes e bactericidas. Embora seja amplamente utilizado para desinfetar objetos e tratamento de água, sua aplicação terapêutica tem sido controversa.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconhece apenas algumas indicações limitadas e seguras, principalmente na área da odontologia, como parte do tratamento de cáries, periodontite e outras condições bucais.

- Publicidade -

Foto: Reprodução/G1

Entretanto, essa mesma agência não identifica evidências científicas significativas para outras aplicações médicas da ozonioterapia.

A Food and Drug Administration (FDA), a agência reguladora dos Estados Unidos, considera o ozônio um gás tóxico e não reconhece aplicações médicas específicas para ele.

A falta de ensaios clínicos rigorosos e revisados por pares é uma das principais preocupações levantadas por entidades médicas nacionais e internacionais.

Para que a eficácia e a segurança do tratamento sejam comprovadas, são necessários estudos clínicos controlados que comparem a ozonioterapia com outras opções de tratamento ou placebo.

Embora a Associação Brasileira de Ozonioterapia (Aboz) alegue que existem estudos científicos que reafirmam a segurança e eficácia da abordagem, essas afirmações carecem de respaldo científico sólido.

As opiniões sobre a ozonioterapia são divididas, e sua eficácia em várias condições de saúde ainda não foi comprovada de maneira conclusiva.

A decisão de sancionar a lei levanta preocupações sobre a segurança dos pacientes, atraso na adoção de tratamentos comprovadamente eficazes e potencial comprometimento da saúde pública.

A ozonioterapia se junta a outros tratamentos controversos que foram aprovados por meio de projetos de lei, apesar da falta de consenso científico e da avaliação rigorosa de sua eficácia e segurança.

No momento, a Anvisa afirma que a nova lei não terá impacto prático significativo, pois os equipamentos de ozonioterapia autorizados por ela continuarão a ser permitidos apenas para fins odontológicos e estéticos.

A regulamentação mais abrangente da ozonioterapia para outras indicações exigiria estudos clínicos que comprovem sua eficácia e segurança, processo que ainda não ocorreu de maneira satisfatória.

Em última análise, a aprovação da ozonioterapia via projeto de lei reacende o debate sobre a regulamentação de práticas médicas com base em evidências científicas sólidas.

A controvérsia em torno da ozonioterapia destaca a importância de decisões baseadas em dados confiáveis e revisados por pares para garantir a segurança e o bem-estar dos pacientes.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas