- Publicidade -

Bolsas de Estudo: a solução para a crise de evasão escolar no Brasil?

0

Um estudo realizado por pesquisadores do Insper revelou que a concessão de bolsas de estudo durante o ensino médio pode significar uma queda considerável no índice de evasão escolar.

- Publicidade -

O Brasil atualmente enfrenta um índice de 20% de alunos que não concluem a educação básica por razões diversas, desde necessidade de trabalho, assuntos de aprendizagem, até falta de interesse ou gravidez durante a adolescência.

Leia mais:

Inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni) têm início marcado para esta terça-feira

Harry Potter: TODOS OS FÃS da franquia querem ESSAS respostas na nova série

- Publicidade -

Recentemente, em razão do aumento da evasão escolar agravada pela pandemia, surgiram programas voltados para bolsas de estudo em nove estados, com valores variando entre R$ 30 a R$ 568 por mês.

Além desses, o Ministério da Educação (MEC) tem planos para criar um programa de incentivo direcionado especialmente para alunos de tempo integral.

A estrutura e importância por trás dos programas de bolsas de estudo

De acordo com o estudo do Insper, cujo enfoque é a análise de ações brasileiras e internacionais de pagamento de benefícios a estudantes, há características essenciais para maximizar os impactos do programa.

Programas que possuem monitoramento, com cobranças e possibilidade de perda do benefício em caso de faltas excessivas e investimento paralelo na qualidade do ensino, costumam obter melhores resultados.

- Publicidade -

Educação e socioeconomia: uma relação estreita

É importante destacar como a trajetória escolar dos estudantes brasileiros está ligada à contextos socioeconômicos e raciais.

Famílias chefiadas por um homem branco com escolaridade média completa e com renda alta em área urbana tendem a ter uma chance de 90% de seus filhos concluírem a escola, enquanto esse índice pode reduzir para até 21,7% em famílias comandadas por mulheres negras, analfabetas e moradoras de zonas rurais, segundo estudo do Instituto Unibanco.

Novas propostas e perspectivas futuras

Em busca de melhorias e adequação das estratégias, há projetos para a formatar programa de bolsas federais, principalmente para estudantes do ensino médio em tempo integral, surgem com força para 2024.

Um projeto de lei da deputada federal Tábata Amaral (PSB-SP), atualmente aguardando votação, propõe mudanças no programa Bolsa Família, buscando beneficiar estudantes do ensino médio com valores que podem chegar a R$ 800.

No âmbito municipal, algumas localidades investem em bolsas com progressão de valor conforme o aluno avança no ensino médio.

É importante recordar que, em um país onde apenas 70% dos estudantes concluem o ensino médio, ao contrário de países desenvolvidos onde este número chega a até 99%, investir em incentivos como esses são essenciais para manter os jovens nas escolas e auxiliar na construção do futuro do pais.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas