- Publicidade -

Suspeito de assassinato de menina de 2 anos é preso graças ao Linha Direta

0

Linha Direta: Suspeito de matar criança de dois anos e procurado desde 2022 é finalmente encontrado após denúncia no programa. Confira!

- Publicidade -

John Lenon Menezes Maia, de 31 anos, foi capturado sob suspeita de ter cometido o homicídio de uma criança de dois anos, na cidade de Manaus.

Leia mais:

Linha Direta exibe cenas inéditas do caso Henry Borel e causa polêmica

Desde 2022, ele estava sendo procurado pelas autoridades policiais, e sua localização ocorreu após uma denúncia veiculada no programa televisivo Linha Direta, da emissora TV Globo.

- Publicidade -

linha direta
Foto: Globo/Fábio Rocha

O que aconteceu?

A vítima, identificada como Lorena, era sobrinha da companheira de John Lenon. O caso voltou a ser lembrado pelo programa Linha Direta no dia 18 de maio.

Ontem, a Polícia Civil deteve Ana Beatriz Barbosa Guimarães, de 20 anos, tia da criança, que confessou sua participação no crime.

Ana descreveu detalhadamente os eventos que ocorreram antes e no momento da morte da criança, que teria sido submetida a constantes atos de tortura perpetrados por John Lenon.

- Publicidade -

A corporação policial não revelou o local exato onde o indivíduo foi preso. A reportagem está buscando entrar em contato com a polícia para obter mais informações.

De acordo com a mãe de Lorena, ela havia deixado a criança sob os cuidados do casal, porém, ao longo dos meses, a menina foi vítima de repetidos episódios de abuso.

Em 22 de março, conforme relatado pela acusada, os dois agrediram fisicamente a criança, resultando em desmaios e recuperações subsequentes, decorrentes das agressões.

O crime que teve desfecho graças ao Linha Direta

O assassinato da menina ocorreu entre os dias 22 e 23 de março de 2022, no bairro Compensa, localizado na zona oeste de Manaus, conforme informou a delegada Joyce Coelho, responsável pela delegacia especializada.

No passado, Ana Beatriz já havia sido presa em flagrante por ocultação de cadáver, sendo submetida a dois meses de reclusão antes de ser posteriormente liberada.

Na ocasião de sua primeira prisão, ela negou qualquer envolvimento na morte de Lorena, alegando que a criança havia falecido por causas naturais. Afirmou, também, ter ficado assustada diante da situação, o que a levou a enterrar o corpo da criança.

No entanto, o laudo médico apontou diversos indícios de maus-tratos sofridos pela menina, indicando que a causa da morte foi traumatismo craniano.

Quando o crime ocorreu, John Lenon se apresentou voluntariamente à polícia, prestando esclarecimentos e culpando sua parceira, negando qualquer participação no assassinato.

Posteriormente, a polícia teve acesso a imagens de câmeras de segurança que contradiziam a versão inicialmente apresentada por John Lenon.

Com base nisso, foi emitido um mandado de prisão preventiva para Ana Beatriz, resultando em sua detenção.

Conforme a investigação revelou, após diversos episódios de maus-tratos, a tia constatou que a menina estava sem sinais vitais e comunicou seu namorado para decidirem o que fazer com o corpo.

“Ele [John Lenon] envolveu o corpo da vítima em um lençol e o colocou em uma mochila. Segundo ela, John Lenon sugeriu jogar a mochila no rio, mas ela se recusou.

Em vez disso, eles seguiram até Autazes e se hospedaram na residência do pai dela, onde enterraram o corpo da menina no quintal”, explicou a delegada.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas