- Publicidade -

Fim da Uber no Brasil? Empresa se pronuncia sobre polêmica

0

A Uber teve que vir a público após as falas do ministro do Trabalho, que afirmou que os Correios poderiam fazer o trabalho. Confira!

- Publicidade -

Luiz Marinho, ministro do Trabalho do Partido dos Trabalhadores, afirmou que se a Uber quiser deixar o Brasil, o governo pode recorrer aos Correios.

A declaração, que aconteceu na segunda-feira (6), se deu por conta da proposta de regulamentação do serviço de transporte por aplicativos.

O ministro declarou que a regulamentação pode acabar mudando a legislação trabalhistas. Lula prometeu direitos para os motoristas que não possuem CLT.

Agência do Trabalho de Pernambuco ; PIS/Pasep ; Uber
Agência do Trabalho de Pernambuco

- Publicidade -

Marinho se preocupa com a chance de abandono no mercado brasileiro por parte da empresa mais famosa de transportes, que já aconteceu na Espanha.

Declaração do ministro do Trabalho

Ele disse que as empresas estão disponíveis para conversa, mas ficarão atentos.

“Na Espanha, no processo de regulação, a Uber e mais alguém disseram que iam sair. Esta rebeldia durou 72 horas. Era uma chantagem”, afirmou.

Sabendo da utilidade e facilidade que a Uber proporciona na vida dos cidadãos brasileiros, ele foi questionado sobre os efeitos que a atitude pode causar.

- Publicidade -

De acordo com ele, os Correios seriam uma opção.

“Não estou preocupado. Posso chamar os Correios, que é uma empresa logística e dizer para criar um aplicativo e substituir”, disse o ministro.

Ele ainda disse que deseja incluir os motoristas no INSS, mas não sabe se os de CLT entrariam no benefício.

Marinho acredita que o cooperativismo pode acabar com qualquer empresa como iFood, Uber, 99.

“Aí nasce alguma coisa que pode ser mais vantajosa, especialmente para os trabalhadores”, afirma.

Pronunciamento da Uber

A Uber informou que não houve chantagem para sair da Espanha durante a época de regulamentação e que ainda continua atuando na área.

“A empresa que deixou o país após a regulação foi a Deliveroo, o que fez cerca de 4 mil entregadores espanhóis perderem acesso à geração de renda.”, disse.

Sobre a proposta do governo Lula, a plataforma afirmou que defende a inclusão dos motoristas na Previdência Social, pagando parte das contribuições.

A empresa diz que o posicionamento foi embasado nas pesquisas do Datafolha feitas com motoristas e entregadores.

“[Eles] revelaram os motivos de não aderir ao formato atual da Previdência, e com a população brasileira, que revelou apoiar mudanças para ampliar a cobertura da Previdência às novas formas de trabalho via aplicativos”, disse.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas