- Publicidade -

Projeto de lei acabará com testes em animais

0

Um projeto de lei que buscava por um fim em testes em animais, para a indústria dos cosméticos, foi aprovado pelo Senado.

- Publicidade -

O Projeto de Lei (PCL 70/2014), foi aprovado no Senado nesta terça-feira (20), o seu texto prevê que testes ou pesquisas, feitas em animais, para o desenvolvimento de cosméticos passam a ser proibido.

O projeto tem por relator o senador Veneziano Vital do Rego, do MDB-PB, que salientou a necessidade de incluir o Brasil entre os países que já adotaram a política de Cruelty Free:

“Acompanhamos a crescente consciência social sobre a necessidade de se evitar práticas cruéis contra animais, absolutamente desnecessárias diante do avanço do conhecimento científico.

Juntamos o Brasil ao que já fazem os 27 países da União Européia, e também Coreia do Sul, Israel, Nova Zelândia, Índia e outros.”

- Publicidade -

Você também pode gostar de ler:

Mesmo com o verão mais quente, RS seguirá tendo chuvas pontuais, veja

RBD divulga data de turnê de retorno: ‘Prepare sua gravata’

Projeto de lei sofre alterações

O projeto foi baseado originalmente no texto do deputado Ricardo Izar, do PP-SP, mas precisou passar por alguns ajustes, que precisam ser aprovados.

- Publicidade -

A nova lei, se passar na Câmara dos Deputados, passará a vigorar. A partir daí, as empresas passam a ter 2 anos para mudar a política interna, e garantir que a marca implemente formas de pesquisa e uma infraestrutura responsável.

Caso o projeto se torne lei, além da política contra crueldade com animais, também será proibido comercializar produtos que sejam desenvolvidos de forma cruel, após a aprovação da lei.

Dessa forma, as indústrias que insistirem em fazer testes em animais serão multadas em até R$ 50 mil.

Sobre essa possível lei, é preciso destacar que ela está focada em indústrias do setor de cosméticos, dessa forma, os testes com animais para o desenvolvimento de remédios e vacinas, continua permitido.

Instituto Royal

A aprovação desta lei, será uma vitória para o movimento, iniciado em 2013, pelos direitos dos animais.

Localizado em São Roque, interior de São Paulo, o Instituto Royal desenvolvia remédios e pesquisas médicas, mediante testes em animais.

Em outubro de 2013, o laboratório foi invadido por ativistas que soltaram as cobaias — cães da raça beagle e coelhos.

Um mês mais tarde, após uma nova invasão, o instituto informou que fecharia o laboratório em São Paulo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas