- Publicidade -

Mais de 160 mil dados de cartões de crédito foram roubados por Malwares

0

Cibercriminosos roubaram cerca de 167 mil cartões de crédito em terminais de pagamento, utilizando dois malwares de pontos de venda para roubar. O crime foi descoberto por pesquisadores da empresa de segurança cibernética Group-IB.

- Publicidade -

Em um mundo cada vez mais tecnológico, devemos nos preocupar com golpes e fraudes. Desta vez, o prejuízo é milionário. Cibercriminosos utilizaram dois malwares de pontos de venda e roubaram cerca de 167 mil cartões de crédito em terminais de pagamento.

Foto: solarseven/Shutterstock

Os malwares de ponto de venda (PoS, em inglês), descobertos por pesquisadores da empresa de segurança cibernética Group-IB, foram nomeados MajikPOS e Treasure Hunter. O MakikPOS começou a ficar popular no início de 2017, em razão de um impacto negativo nas empresas norte-americanas e é sucessor do malware Treasure Hunter.

Talvez você também goste de ler:

- Publicidade -

Quer receber um PIX DE GRAÇA? Descubra como

Pix se torna mais popular que as maquininhas de cartão: isso é um risco? Entenda

Os pesquisadores Nikolay Shelekhov e Said Khamchiev afirmam que: “Quase todas as variedades de malware de PoS têm uma funcionalidade semelhante de extração de despejo de cartão, mas métodos diferentes para manter a persistência em dispositivos infectados, exfiltração e processamento de dados.”.

Mais consequências são geradas do ataque, pois uma análise relata que os cibercriminosos conseguiram extrair credenciais e podem causar com o feito. Após os ataques realizados, caso optem por vender as informações roubadas em fóruns clandestinos, os criminosos podem ganhar uma quantia de até US$ 3,34 milhões.

O Group-IB identificou que, no período entre fevereiro e setembro deste ano, os servidores de comando e controle (C2), que estavam associados tanto ao MakikPOS quanto ao Treasure Hunter, foram responsáveis por comprometer registros de pagamento único, os 77.428 e 90.024.

- Publicidade -

Pesquisadores explicam que a maioria das credenciais roubadas são de cartões de crédito emitidos por bancos nos EUA, representando assim, 97% das extrações. Os cartões roubados também afetam uma série de outros países. Tais como Canadá, Costa Rica, França, Noruega, Panamá, Peru, Polônia, Porto Rico e Reino Unido.

Brasileiros estão fora da área de risco, pois não foram identificados ataques que envolvessem o país. Os especialistas em inteligência de ameaças do Group-IB não conseguiram identificar a origem do grupo de cibercriminosos até o momento. Não há mais detalhes sobre o crime.

Recentemente, foram encontrados por especialistas um novo malware multiplataforma que poderá explorar brechas de segurança em alguns sistemas operacionais, como Windows, macOS e Linux.

Estas possibilidades reforçam a importância dos usuários, de todos os tipos de eletrônicos, terem um antivírus instalado no dispositivo. É essencial que sejam adotadas, imediatamente, medidas de segurança contra invasões diante de tantos crimes cibernéticos por aí.

Cuide e proteja seus dados com atenção e muita cautela, pois o Brasil registra 54 crimes virtuais por segundo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas