- Publicidade -

Consequências para Kayne West: Adidas encerra parceria após falas antissemitas

0

Demais contratos do artista foram encerrados, como Balenciaga e Gap. O cantor também saiu da lista de bilionários da Forbes.

- Publicidade -

A marca alemã cortou, nesta terça-feira (26), a relação comercial com Kayne West, que adotou como nome artístico, Ye. A decisão da Adidas é uma consequência após o rapper fazer postagens consideradas ofensivas e antissemitas pela mídia, envolvendo a empresa e seus seguidores.

Kanye West
Fonte: InfoMoney

Seus posts ganharam repercussão internacional, fazendo com que as redes sociais da marca esportiva recebessem inúmeros comentários de consumidores pedindo uma reação sobre o ocorrido. O posicionamento firme também foi tardio, na visão de vários clientes.

Talvez você também goste de ler:

- Publicidade -

Dá pra acreditar? Roberto Jefferson até gravou disco interpretando clássicos em 2011

Beto Carrero World incentiva abstenção de petistas na eleição e recebe imensas denúncias na Justiça Eleitoral

A Adidas afirmou em nota ao Infomoney que não tolera antissemitismo e qualquer outro discurso de ódio:

“Após uma revisão completa, a Adidas tomou a decisão de encerrar a parceria com Ye imediatamente, assim como parar a produção de produtos da marca Yeezy e interromper todos os pagamentos a Ye e suas empresas.”

Especula-se que a demora da resposta deve-se aos danos financeiros que um interrompimento tão grande pode causar. Uma análise interna aponta que a dívida pode chegar a 250 milhões de euros.

- Publicidade -

Mesmo sendo um impacto negativo de curto prazo, pode afetar o comércio no quarto trimestre do ano.
Mais um prejuízo para a conta de Kayne é que ele deixou de fazer parte da lista de bilionários. A consequência vem com a interrupção do contrato, avaliado em US$ 1,5 bilhão, como reporta a Forbes: “Sem a Adidas, Ye vale US$ 400 milhões.”

West tem mais danos, pois outras marcas, como Balenziaga e Gap, também acabaram com as parcerias nas últimas duas semanas. Kering, controladora de Balenziaga, expôs o ocorrido:

“A Balenciaga não tem mais nenhum relacionamento nem planos para projetos futuros relacionados a este artista.”

A cobrança afetou outros laços do rapper. Kim Kardashian, sua ex-companheira, se pronunciou nas redes sociais sobre a confusão. A socialite afirmou:

“Discurso de ódio nunca é aceitável ou desculpável. Estou junto com a comunidade judaica e peço que a violência terrível e a retórica odiosa contra eles cheguem ao fim imediatamente.”

Confira a nota completa da Adidas

“A Adidas não tolera antissemitismo e qualquer outro discurso de ódio. Os recentes comentários e ações de Ye foram inaceitáveis, odiosos e perigosos, e violam diretamente os valores de diversidade e inclusão, respeito mútuo e igualdade da empresa. Após uma revisão completa, a Adidas tomou a decisão de encerrar a parceria com Ye imediatamente, assim como parar a produção de produtos da marca Yeezy e interromper todos os pagamentos a Ye e suas empresas. Espera-se que isso tenha um impacto negativo de curto prazo de até 250 milhões de euros no lucro líquido da empresa em 2022, dada a alta sazonalidade do quarto trimestre. A Adidas é a única proprietária de todos os direitos de design dos produtos existentes da parceria, bem como cores anteriores e novas. Mais informações serão fornecidas no próximo anúncio de resultados do terceiro trimestre da empresa em 9 de novembro de 2022.”

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas