- Publicidade -

Maçonaria: o que é e como surgiu?

0

Entenda a ordem que permeia notícias sobre o escândalo (exposto por vídeos nas redes sociais) envolvendo o presidente Jair Bolsonaro, repercutindo comentários negativos para seus eleitores e também opositores.

- Publicidade -

Ao buscar por “maçonaria” no Google, encontrará mais de 5 milhões de resultados para a sua pesquisa. Se tentar em inglês, com o termo “freemansory”, o número passará de 9 milhões de resultados.

Talvez esse seja um indício de que, primordialmente, o interesse e a curiosidade acerca dessa ordem ganham cada vez mais espaço nas mídias. Em segundo lugar, demonstra que a maçonaria não é tão secreta quanto se imagina.

A maçonaria é a maior e mais antiga sociedade fraternal que busca promover valores como a integridade, a bondade e a justiça, além de também ser conhecida por realizar doações e ações de caridade. É fato que, definir o que é maçonaria em apenas uma linha é uma tarefa complicada, pois não se resume a algo simples.

Talvez você também goste de ler:

- Publicidade -

5 curiosidades sobre The Handmaid’s Tale de Margaret Atwood

Pesquisa comprova que os cães sabem identificar o estresse humano pelo odor; entenda

Com quase 300 anos de história, a maçonaria reúne uma série de rituais e símbolos, além de ter sido adotada por muitas personalidades que marcaram a história do Brasil e do mundo. Siga conosco para adentrar-se nos detalhes dessa ordem que reúne curiosos e admiradores.

Uma breve história

A escassez de documentos e registros confiáveis não nos permite afirmar com total certeza de onde estão as origens da ordem. Alguns especialistas acreditam que a maçonaria teve início na Mesopotâmia, enquanto outros acreditam que ela possa ter surgido entre as primeiras manifestações religiosas que ocorreram no Egito.

- Publicidade -

Há também quem defenda que a construção do Templo de Salomão marcaria o início da maçonaria. Pode ser frequentemente visto que a Ordem dos Cavaleiros do Templo e a Fraternidade Rosa-Cruz são citadas como influências na criação da maçonaria.

Já a sociedade fraternal, nos moldes que conhecemos atualmente, foi estabelecida em 1717 na Inglaterra, a partir dos ideais iluministas e com a ajuda dos maçons já existentes e também de construtores que haviam se reunido para reerguer a cidade de Londres após o incêndio de 1666.

No tempo presente, os maçons somam mais de seis milhões de pessoas que não formam uma sociedade exatamente secreta – caso contrário, não estaríamos falando sobre isso abertamente –, mas sim uma organização que mantém seus segredos.

Desta forma, Nigel Brown, um grande secretário do United Grand Lodge da Inglaterra, em entrevista à BBC, expôs que até o ano de 2017, no qual a ordem completou seu tricentenário, a organização traçou planos para ser mais “aberta e transparente” na sociedade, de forma a “afastar os mitos da cabeça das pessoas”.

Portanto, a ordem não se faz tão secreta. Possibilitando assim, que muitos tenham acesso a informações sobre a organização em si, e também de como participar dela.

Como fazer parte da maçonaria?

A maneira mais comum de entrar para a ordem é contando com a indicação de um maçom, porém também é possível submeter uma solicitação a uma loja – bem como são chamados os templos maçônicos. O candidato precisa ser maior de idade e do sexo masculino, embora ainda existam organizações que admitem mulheres.

Contudo, seu maior requisito é acreditar em um ser ou força superior, mas por não ser de uma única religião, a maçonaria aceita muçulmanos, católicos, espíritas etc. Por esse motivo, temas controversos, como religião e política, não podem ser discutidos durante as reuniões, a fim de evitar atrito entre os maçons.

Quais são os ritos da maçonaria?

A maçonaria é composta por diversos ritos, sendo que atualmente, cerca de 50 ritos são praticados ao redor do mundo. Obrigatoriamente, ele compreende três graus: aprendiz, companheiro e mestre.

Após essa fase, eles são classificados em diferentes categorias e os nomes variam de acordo com o rito.
O “Rito de York” é dividido em Graus: Simbólicos, Capitulares, Crípticos e de Cavalaria;

O “Rito Escocês Antigo e Aceito” é formado pelos Graus: Simbólicos, Inefáveis, Capitulares, Filosóficos e Administrativos, que representam o aperfeiçoamento do homem.

Os ritos têm características particulares e, em cada um dos graus, os maçons compartilham diversos ensinamentos entre si. Quando um irmão alcança um grau, acontece um ritual cheio de simbologia.

Nessas ocasiões, os maçons utilizam trajes em que vestem túnicas, chapéus, aventais e faixas próprias para cada ritual, além de se comportar ao estilo maçônico, utilizando palavras e gestos específicos durante o evento.

Quais são os símbolos da maçonaria?

O nome da ordem, originalmente vem do francês “maçonnerie”, que significa “construção” ou “pedreira” e faz referência ao maçom, que seria o “construtor” ou “pedreiro”. Pode-se dizer que o termo significa uma “associação de pedreiros”.

Portanto, a ordem retirou boa parte da sua simbologia da arte de lapidar pedras e construir prédios, bem como explica Brown: “Assim como na construção, a maçonaria significa avançar de nível em nível conforme você ganha conhecimento e experiência”.

Dessa forma:

O compasso e o esquadro, que são dois dos símbolos mais comuns da ordem, representam a precisão e a retidão. Da sobreposição desses dois instrumentos podemos derivar a Estrela de Davi (que também recebe o nome de Selo de Salomão) e representa a criação e a perfeição;

A letra G, que pode ou não acompanhar a imagem do compasso e do esquadro, é uma referência à Geometria, além de representar o Grande Arquiteto do Universo;

simbolo, maçonaria

O Olho da Providência, também conhecido como “o olho que tudo vê”, é mais um símbolo da maçonaria que ficou especialmente famoso por aparecer no verso das notas de um dólar. Serve também como um lembrete aos maçons de que eles estão sempre sendo observados pelo Grande Arquiteto do Universo.

Esse símbolo costuma ser acompanhado por um triângulo ou por três pontos.

Outros símbolos importantes que podem ser encontrados nos templos dos maçons são:

As colunas B (que significa Boaz, em referência à primeira coluna do Templo de Salomão) e J (que significa Jakin e quer dizer estabilidade em hebraico);

O chão dentro do templo costuma ser quadriculado de branco e preto, servindo como símbolo da diversidade e da oposição entre a luz e as trevas, o corpo e o espírito, o bem e o mal.

Mais curiosidades sobre a maçonaria

Alguns dos maçons mais famosos do mundo são Silvio Berlusconi, Nelson Mandela, Johann Wolfgang von Goethe, George Washington, Martin Luther King Jr., Franklin Delano Roosevelt e Ludwig van Beethoven;

Já entre os brasileiros, a lista conta com Rui Barbosa, Marechal Deodoro da Fonseca, Dom Pedro I, Jânio Quadros, Bento Gonçalves e Esperidião Amin;

Apesar de a maçonaria ser exclusiva para maiores de idade, existem ordens especiais para os jovens, como a Ordem Internacional do Arco-Íris e a Ordem Internacional das Filhas de Jó (para meninas na faixa etária de 11 a 20 anos) e a Távola dos Escudeiros (para jovens meninos de 9 a 11 anos) a Ordem DeMolay (para os que estão entre 12 a 21 anos);

O hino França, também chamado de A Marselhesa, foi composto pelo maçom Rouge de Lisle e foi cantado pela primeira vez na Loja dos Cavaleiros Francos de Estrasburgo;

Juntos, o Rito de York, o Rito da Emulação, o Rito Escocês Antigo e Aceito e o Rito Moderno reúnem 99% dos maçons.

Já conhecia esta ordem tão antiga e repleta de nomes, curiosidades e especificidades?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas