- Publicidade -

Rio Grande do Sul: o estado contempla a menor taxa de crescimento vegetativo

0

A diferença entre a taxa de natalidade e a taxa de mortalidade, que seria o crescimento vegetativo, alcança um lugar histórico.

- Publicidade -

O Rio Grande do Sul no ano passado, 2021, atingiu a menor taxa de crescimento vegetativo da história do estado, por também possuir o menor número de mortes na pandemia da COVID-19 e ume determinada redução de nascimentos no estado.

Crescimento vegetativo

Dados divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde na última segunda-feira, dia 26, mostram que ano passado o RS registrou 117,1 mil óbitos e 124,4 mil nascimentos. O registro do aumento de 7,3 mil habitantes representa a taxa de crescimento vegetativo de 0,06% no ano estudado e representa a taxa mais baixa do que o registro realizado em 2020 de 0,33%.

O estudo aponta queda na taxa de natalidade no RS desde 2015 que, à época, chegou a estimativa de 1,09 nascidos vivos para cada 1000 habitantes no ano passado, a mais baixa das taxas, frente a 1,14 no ano de 2020 e 1,18 no ano de 2019.

- Publicidade -

A taxa de mortalidade de todo o RS chegou a atingir 1,02 de óbitos em 2021 para cada 1000 habitantes, 0,81 em 2020 e 0,78 em 2019. Ano passado, em 2021, a população geral do Rio Grande do Sul chegou a atingir 11.466.630 habitantes.

Os dados sobre os habitantes do Rio Grande do Sul podem ser vistos no documento “Estimativas populacionais por idade e sexo nos municípios do RS” que é produzido todo ano pelo Departamento de Economia e Estatística.

Crescimento vegetativo: faixa etária e alguns destaques

O estudo mostra uma pequena diferença em relação aos dados de 2020, com a inserção da manutenção de envelhecimento da população do RS. Ao todo, os municípios localizados no leste do RS, os que estão mais próximos ao litoral, mantiveram a variação da população de maneira positiva e o Oeste possui mais registros de redução do número de habitantes.

As mulheres são 51,34% da população do RS, sendo o total de 11.466.630. Em contrapartida, o nascimento de crianças do sexo masculino registrou um crescimento superior a crianças do sexo feminino. Os homens de 33 anos são o maior destaque do sexo masculino na população.

- Publicidade -

Relacionando os municípios que possuem mais de 20 mil habitantes, POA seguiu na liderança entre os lugares que têm o maior percentual de mulheres (54,24%), seguido por Viamão (53,32%) e Pelotas (53,06%). Os homens são a maioria em Charqueadas (60,18%), São José do Norte (51,62%) e Portão (51,43%).

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas