- Publicidade -

5 dicas essenciais para comprar um imóvel novo

Chega aquele momento na vida que é necessário comprar um imóvel novo, seja porque vai sair da casa dos pais, seja porque cansou de pagar aluguel.

- Publicidade -

E quem pretende comprar um apartamento em São Paulo, por exemplo, precisa estar preparado para garantir a realização desse objetivo, pois a cidade oferece muitas opções de imóveis para comprar.

Como a compra de um imóvel é um assunto sério e de longo prazo, separamos cinco dicas para facilitar o seu processo de negociação, confira! 

1- Analise as suas finanças antes de comprar um imóvel novo

Analise as suas finanças antes de comprar um imóvel novo

- Publicidade -

O primeiro passo para comprar um imóvel é ter controle sobre a sua vida financeira. 

A realidade é que muitas pessoas parcelam seus imóveis e depois não conseguem pagar por não ter as seguintes informações:

  • Uma reserva de emergência de, pelo menos, um ano das suas despesas mensais;
  • O valor de, no mínimo, 20% da entrada do imóvel;
  • O dinheiro da documentação e das parcelas com suas respectivas taxas de construção.

Vamos conversar melhor sobre esses três pontos. O primeiro diz respeito a um dinheiro disponível apenas para situações emergenciais.

É bom reforçar que esse valor não pode ser usado para parcelar o seu imóvel, porque é muito arriscado entrar em um financiamento sem ter uma boa reserva de emergência.

- Publicidade -

O segundo ponto refere-se à porcentagem mínima para dar entrada no imóvel. Tendo esse valor total, você evita parcelar a entrada pagando juros por isso.

O último ponto é uma pequena reserva financeira para despesas adicionais de compra.

 2- Verifique se a construtora é de confiança

Após analisar a sua realidade financeira, pesquise sobre a idoneidade da construtora no mercado imobiliário.

Verifique se está tudo certo com as finanças dela, se entrega imóveis com o mínimo de qualidade e dentro do prazo estabelecido.

Além disso, verifique se o empreendimento possui algum banco financiador da obra, isso garantirá que a construção prossiga, mesmo que a construtora passe por alguma dificuldade.

Pode conseguir essas informações em sites, pesquisando a situação do CNPJ da empresa na Receita Federal e visitando outros empreendimentos dessa construtora para conversar com os moradores.

3- Atente-se ao prazo de entrega

Reforçando o assunto sobre a entrega de imóvel no prazo, quesito muito importante que deve ser avaliado em uma construtora. 

A verdade é que muitas situações fora do controle podem acontecer durante o período de uma construção, tanto com a construtora quanto com você.

Por esse motivo, verifique o prazo de entrega proposto pela empreiteira e se programe para que, em caso de emergência, o pagamento das parcelas esteja garantido.

Quanto à construtora, se fez a pesquisa do tópico anterior, já deve conhecer os principais motivos que geram atrasos na obra, o importante é estar financeiramente preparado para isso.

4- Entenda os custos da documentação

Entenda os custos da documentação

O valor final do seu imóvel novo não é apenas aqueles divulgados pelas propagandas e pelos corretores. Você também arcará com os custos de documentação e serviços adicionais gerados pela transação imobiliária.

Por exemplo, ao comprar um imóvel novo, ele pertence à construtora, por isso o Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) é o comprador que paga.

Essa alíquota varia de 0,5% a 2,0% sobre o valor venal do imóvel, mas, como cada lugar tem uma regra, pesquise na prefeitura como funciona essa regra na sua cidade.

Por esse motivo, ao seu planejamento financeiro adicione uma porcentagem de 4% a 8% do valor do imóvel para quitar os custos adicionais.

5- Estude sobre as opções de financiamento imobiliário

Conhecer os modelos de financiamento é essencial para quem deseja comprar um imóvel novo. Afinal, é por meio dele que vai pagar a sua casa, não é mesmo?

Sistema Financeiro de Habitação (SFH)

Caso o seu imóvel não ultrapasse o valor de R$ 1,5 milhão, essa será a modalidade aplicada ao seu financiamento. Por isso, poderá utilizar seus recursos do FGTS e de conta poupança para liberação de crédito. 

Uma das características desse financiamento é que o banco te emprestará 80% do valor do imóvel, por esse motivo que você precisará de, pelo menos, 20% do valor da entrada. 

Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

Esse é um sistema utilizado pelos investidores do setor imobiliário ou para aquisição de imóveis de altos valores, ou seja, acima de R$ 1,5 milhão. 

Com o SFI, é possível financiar casas e apartamentos sem muitas burocracias, pois as negociações são feitas diretamente com os bancos.

Programas habitacionais

Para quem tem renda de até R$ 7.000,00, pode adquirir seu imóvel por meio do Programa Casa Verde e Amarela. Nesse sistema de financiamento, há os benefícios de juros reduzidos e, até mesmo, de um subsídio sobre o valor do imóvel.

Com essas informações você está pronto para comprar um imóvel novo. 

Gostou das dicas? Então, deixe um comentário abaixo; gostaríamos muito de conhecer a sua opinião.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. AceitarLeia mais

Horóscopo Do Dinheiro: 5 Signos Que Terão Muita Grana Este Ano BioBoost: A IA do LinkedIn que Potencializa sua Presença nas Redes Sociais Tiktok: Plataforma é banida em mais um país no meio político Chamas da Vingança se Espalham: A Saga de Denzel Washington Continua na Série Original da Netflix Adeus ao Bosque dos Cem Acres: Por que o Novo Filme do Ursinho Pooh está Sendo Retirado das Telonas